“Em ‘Contágio’ Tentamos Ser épico E Ao Mesmo Tempo íntimos”

Homem pragmático sobre isso todas as coisas, de Steven Soderbergh não emite críticas e também mencionar como encarou o tiro, mas, ao menos, desmente os rumores de que alegam que tem planos para se aposentar do cinema. Também não oferece algumas explicações e só se diz que foi uma brincadeira que foi lançado a rolar Damon.

o direito é que o diretor mais prolífico do cinema norte-americano tem ainda por estrear Haywire, um thriller de ação em que trabalha Antonio Banderas, e roda na atualidade Magic Mike, uma comédia de Matthew McCounaghey. Por que você localiza que este momento era o direito pra um video com uma temática como a de Contágio? Como o dizes, pelo motivo de o personagem de Matt Damon encontra uma arma no meio da via? Não tenho dúvida que, dadas as circunstâncias, é justificável.

Não há nenhuma mensagem político nisto. Você sabia que as coisas não devias fazer esse video? Sim, tínhamos uma única norma: não iremos a nenhum espaço que nossos personagens não conhecessem. É expressar, não faríamos nenhuma tomada de uma cidade ou de um grupo de extras que não soubéssemos. Essa era a nossa norma.

E como conseguiu realizar estas cenas épicas e ao mesmo tempo íntimos? Sinceramente, a única coisa que queria era que tudo fosse muito claro. Dessa forma o video foi filmado apenas com duas lentes, e no momento em que tinha que fazer uma cena, tentava definir como fazê-lo com a pequeno quantidade de tiros possíveis.

eu Queria que, em termos de estilo, fora um dos videos menos difíceis de minha carreira. Algumas vezes, isto requer parar pra ponderar, mais do que começar a filmar tudo o que se podes e depois acompanhar o que é feito com o material. Queria que fosse fácil, não queria alarde nada: se você tira uma fotografia, qualquer coisa se perde. Este foi o meu modo de olhar o filme. Desta forma que, a nível visual, não usamos nenhum plano de guindaste, ou usamos a câmera de forma compostela, mais bem queríamos que tudo fosse fácil, para que lhe possa aplicar mais atenção às acções.

Como foi filmar a cena da autópsia de Gwyneth Paltrow? Gwyneth é de verdade muito corajoso. Nos metemos pela sala de autópsias com uma doutora de verdade, que se dedica a fazer essas coisas. Por que você escolheu a Jennifer Ehle para juntar o elenco de populares?

  1. “I’ll Never Grow Up Now!” / “Under the Blade” – 1979
  2. 20:Dezoito 18 jul 2016 (UTC)
  3. Prevenir o exagero de gordura e
  4. Creme hidratante de organismo: um ano
  5. 5 Erros de Maquiagem que Executam você Parecer uma Avó
  6. Nos maquillamos perfeitas , peroooooo, peroooo esquecemo-nos das sobrancelhas
  7. 1987 – The Juniper Tree, protagonista: Margit. (Rhino Home Filme)

Sabia da existência a Jennifer, desde há muito tempo, e a verdade é que não tive muito o que pensar. Sabia que ela estava disposta a se aventurar numa linguagem muito complexo. É expor, a tua foi uma das cenas mais difíceis quanto à linguagem usada, que cabe esclarecer que a cota verde é tal coisa e a vermelha, tal outra. Scott tinha escrito todo em termos muito gerais, e depois Ian Lipkin foi para o estúdio, e escreveu tudo ali mesmo.

Não é correto atirar a alguém um diálogo assim até o último momento. Eu esperava que o pavor de ter que narrar isso se traduzisse em emoção, por causa de havia várias coisas em jogo pra o mundo todo. Era um texto muito dificultoso e ela disse com total segurança.

Rolar para cima